sexta-feira, 25 de novembro de 2016

MARACAJU SPEED NOTICIAS 




EDSON PAIM NOTICIAS


http://edsonpaim.com.br/





SITE DA TV PORTAL DO PANTANAL, NO AR! (MEIO AMBIENTE NOTÍCIAS)

CLIQUE:

http://tvportaldopantanal.com.br/




Minha foto 


      
Clique no Link abaixo e acesse 

um ou mais dos 599 Blogs da 

Parceria: Fundação Portal do

Pantanal / Painel do Paim/FM 

América 100.9 Mhz

https://www.blogger.com/profile/048861602895692797

65

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

‘Aquarius’ chega aos cinemas de Campo Grande em meio a polêmica e elogios

in CulturaDestaqueEntretenimentoNoticias 8 dias ago

Um dos filmes brasileiros mais comentados dos últimos tempos, Aquarius chega aos cinemas de Campo Grande hoje, em meio a polêmicas. A estreia era aguardada pelo público, que organizou até um evento no Facebook para pedir a inclusão do longa-metragem na programação. O barulho deu certo e a produção de Kléber Mendonça Filho com Alice Braga no papel principal será exibido durante a semana.
A presidente do cineclube Cinema de Horror e uma das organizadoras do evento que pedia a estreia do filme aqui, Carolina Sartomen, acredita que a campanha deu resultados. “Eu e o Hugo Gondim que criamos o evento. O Hugo enviou e-mails a todos as redes de cinema de Campo Grande e o Cinemark acabou incluindo o filme”, afirma.
Um dos cotados a representar o Brasil na categoria Filme Estrangeiro no Oscar, Aquarius participou do Festival de Cannes como um dos favoritos em melhor filme e melhor atriz. A campanha da produção ia de vento em polpa até que os atores decidiram realizar no dia da estreia em Cannes, na França um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff que ocorria na época.
Com placas que acusavam o golpe no Brasil, os protagonistas foram notícia internacional. Desde então, a produção está em foco com os pontos positivos artísticos e a polêmica envolvendo a posição política dos realizadores. O medo é que o filme seja prejudicado na avaliação da comissão que escolhe o representante para o Oscar, formada pelo MinC (Ministério da Cultura).
“Há uma campanha reacionária contra o filme no País inteiro. A mídia corporativa tenta desqualificar o filme, dizendo que não tem público, por exemplo, sendo que ele foi uma das maiores bilheterias de estreia do cinema brasileiro, está sendo aplaudido por onde vai e recebeu boas críticas internacionais”, explica Carolina.
O filme estreou no dia 1º de setembro e foi assistido por 55.724 mil espectadores, ocupando o 10º lugar no ranking semanal. Lançado em 92 salas, teve uma média de 606 pessoas/sala, a segunda melhor entre os filmes em cartaz – perde apenas para Pets – A Vida Secreta dos Bichos, com média de 691 espectadores e exibido em 1064 salas. Aquarius também tem mais da metade do público total do filme “O Som ao Redor”, do mesmo diretor e que foi visto por 94.922 mil pessoas.
“Essa campanha negativa é complicada porque quando você diz que o filme não foi visto significa que ele não é bom, sendo que tem 55 mil pessoas que viram na semana de estreia. É preciso ter acesso a informação correta”, acredita.
Em Aquarius, Clara (Sonia Braga) tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos. Ela mora em um apartamento localizado na Av. Boa Viagem, no Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia.
Graças a campanha, o público poderá formar sua própria opinião assistindo a produção a partir de hoje, em três horários.
Fonte; Campo Grande News

Postado por: Carlos Paim

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Herança de família conta em objetos um pouco da vida de mulher revolucionária

Lídia Baís foi provavelmente a primeira artista transgressora de Campo Grande. Pintora, compositora e escritora, ela nasceu em 1900 e teve a vida cheia de mistérios e contos desencontrados. Viveu durante 85 anos, sem filhos ou marido, de quem anulou o casamento poucos dias após o enlace. Agora, novas peças desse quebra-cabeça começam a surgir por meio de óculos modernos e espelhados vindos da Europa ou discos com composições feitas por uma jovem cheia de sonhos.
Os materiais foram adquiridos pelo Sesc, que agora administra a Morada dos Baís e também o museu em homenagem a artista. Os objetos vieram da sobrinha-neta e afilhada de Lídia, Sandra Baís, que os recebeu como herança da família e achou justo que fossem destinados ao local. “Ela era irmã do meu avô e minha madrinha. Eu recebi como herança da minha mãe. Como o sonho da Lídia sempre foi fazer um museu, eu achei que seria melhor que os objetos ficassem lá até porque algumas coisas eram difíceis para que eu arrumasse”, afirma Sandra.
Ao todo, cem peças foram incluídas no acervo, entre elas uma cristaleira da década de 30 ou 40, além de utensílios de cozinha que Sandra garante que foram usados aqui, objetos pessoais de Lídia, como as luvas, óculos e cristais comprados na Europa.
“Esse material representa um pouco da Lídia Baís, a vida religiosa que ela tinha, como as bíblias que foram incluídas, a gente pode ver que são objetos da época, como perfume, óculos. Tudo remete a Europa, porque ela estudou, passou um tempo estudando fora do País”, afirma Kaio Felipe Ratier, 29 anos, instrutor de artes do Sesc.
Um dos problemas para se catalogar as obras de Lídia é a falta de fontes históricas e principalmente a despreocupação dela de incluir o ano em seus quadros. Na Morada dos Baís consta agora uma série de ilustrações feitas pela artista, mas sem nenhuma data. “Especula-se que ela tenha se dedicado as artes plásticas até 1939, quando o pai dela, Bernardo Franco Baís, foi atropelado pelo trem em frente a casa da família. Não sabemos ao certo. O que podemos afirmar é que Lídia teve influencia modernista e principalmente surrealista em suas obras”, acredita Kaio.
Lídia era a sétima filha de um total de nove herdeiros de Bernardo. Como a educação era prioridade para a família, a jovem chegou a estudar em vários internatos fora do País, como em Assunção, no Paraguai e na Europa. Por fim, passou uma temporada no Rio de Janeiro. Apaixonada pelo movimento modernista, ela se aproximou muito do estilo consagrado na época pelos intelectuais brasileiros.
Tem fama de ser mimada, detestar os internatos e ter permanecido virgem a ponto de conseguir anular o casamento. “Dizem que o marido dela teria gastado tudo um dia no jogo, o que a deixou irritada. A anulação ocorreu rapidamente. Para a época, na década de 40, deve ter sido um escândalo”, explica Andreia Simone Gomes da Silva, gerente do Sesc Cultura em Campo Grande.
Com o sonho de entrar para a história, Lídia desejava a todo custo construir um museu e chegou a pedir ajuda ao prefeito de São Paulo da época para possibilitar o sonho. Sem conseguir, escreveu um livro sob o pseudônimo de Maria Tereza Trindade, com o título “História de T. Lídia Baís”.
“Ela faleceu em 1985, praticamente enclausurada em casa. Dizem que na companhia de muitos gatos que ela alimentava. Mesmo assim diziam que era uma pessoa boa, que dava comida aos pobres e animais. Sabemos pouco sobre a personalidade dela, mas as histórias são muitas, sempre tem alguém quem para aqui e conta algo”, ressalta.
Na internet é possível encontrar trabalhos e antigas reportagens que mostram um pouco sobre a trajetória histórica de Lídia. É importante ressaltar que o lado religioso da artista foi forte durante anos e é possível ver isso em sua obra.
“Lídia era muito religiosa e teve contato com vários dogmas ao longo da vida, encerrando como católica. Dizem que ela entrava em transe durante alguns momentos e que nesse período inclusive teria feito as composições que nós temos agora”, explica Andreia.
Os discos ainda existem, mas infelizmente não podem ser reproduzidos. “Parece que em São Paulo é possível realizar a restauração, mas ainda não temos certeza”, aponta.
A religiosidade também aparece em outros pontos. “Em um dos quadros mais famosos da artista ela parece ao lado de Jesus Cristo na Santa Ceia, talvez por ingenuidade ou não. Nas ilustrações que conseguimos de um caderno dela e que está na nossa coleção ela primeiro representa o sexo nas figuras e um tempo depois os rasga. Não sabemos ao certo o que significa, mas parece uma ruptura”, explica Kaio.
Mesmo com tantas pontas soltas, Lídia com certeza deixou uma marca na cultura da cidade. Aos poucos, a frase que ela tanto gostava de dizer aos familiares incrédulos a define cada vez mais: “Por minha causa vocês vão ficar na história”.

terça-feira, 12 de julho de 2016

Caixa Alta

Principais Jornais de Mato Grosso do Sul

Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim.

http://www.ejornais.com.br/jornais_mato_grosso_sul.html


Site do Midiamax News
Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim

http://www.midiamax.com.br/

sábado, 14 de maio de 2016

Governador participa do “Dia D” da Caravana da Saúde em Campo Grande



Reinaldo Azambuja vai a 11ª edição da caravana neste sábado. (Foto: Alcides Neto)O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) participa neste sábado do “Dia D” da Caravana daSaúde em Campo Grande. Ele vai às 9h ao Centro de Convenções Albano Franco, onde acontece a 11ª edição do projeto do governo do Estado.
Além das consultas e cirurgias ,outros 46 serviços serão oferecidos neste sábado. Ao todo, a previsão é de 12 mil cirurgias oftalmológica, realizadas em carretas. O projeto fica na Capital até 29 de maio. 
No local, as pessoas têm acesso a exames, como IMC (Índice de Massa Corpórea), glicemia, papanicolau, HIV, pressão arterial, mamografia, ultrassonografia; consultas nas especialidades de dermatologia, odontologia, ortopedia, neurologia, cardiologia, otorrinolaringologia
Além de serviços como emissão de primeira via do RG, título de eleitor, cartão do SUS, casamento na Justiça Itinerante e doação de sangue. O centro de convenções fica na avenida Mato Grosso, 5017, Carandá Bosque.
A edição atende os municípios da microrregião de Saúde liderada por Campo Grande: Terenos, Sidrolândia, Nova Alvorada do Sul, Maracaju, Ribas do Rio Pardo, Jaraguari, Rochedo, Corguinho, Bandeirantes, Camapuã, São Gabriel do Oeste, Rio Negro, Paraíso das Águas, Figueirão, Chapadão do Sul e Costa Rica. 
CampoGrandeNews
Postado por: Ygor I. Mendes

sábado, 7 de maio de 2016

Site do Campo Grande News no Painel de Blogs da Fundação Portal do Pantanal/Edson Paim

http://www.campograndenews.com.br/


Postado por: Ygor I. Mendes

quinta-feira, 5 de maio de 2016

MS tem 171 casos do vírus da zika confirmados e 126 em grávidas

Segundo boletim epidemiológico, foram notificados 1.899 suspeitos.
Secretaria do Estado de Saúde também monitora 312 gestantes.


Casos do vírus da zika está crescendo em Mato Grosso do Sul. Nos quatro primeiros meses de 2016, foram confirmados 171 casos em 11 municípios. Além disso, 126 gestantes tiveram resposta positiva para a doença, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria do Estado de Saúde, divulgado nesta quarta-feira (4).
Conforme o levantamento, o estado ainda monitora 312 mulheres grávidas, tiveram algum sintoma ou estão aguardando o resultado do exame. Neste ano já foram notificados 1.899 casos suspeitos e 344 descartados.
Campo Grande é o município que concentra a maioria dos casos. Ao todo são 134. Em seguida aparece Paranaíba com 10 pessoas com a doença. Também estão na lista Anastácio (4), Aquidauana (5), Caarapó (1), Corumbá (1),Dourados (3), Maracaju (1), Rio Verde de Mato Grosso (2), São Gabriel do Oeste (5) e Três Lagoas (5).
G1.MS
Postado por: Ygor Mendes I.